Livro objeto, e mensagem em garrafa.

Curso de Literatura – Secult/Funceb/Mec  ***** 4º módulo – A Palavra é Risco          Prof. Karina Rabinovitz

Centro de Cultura de Porto Seguro ***** Outubro de 2013

Criações, textos e fotos de José Édson de Vasconcelos.

Roda mundo.

Título de minha mensagem em garrafa

DISTRIBUIÇÃO

de paz e de pão

Curso Lit - Livro aberto

Sanduíche aberto

PAZ E PÃO

 

Não entendo

quem diz

que é feliz

e nada faz senão

apropriar-se das

riquezas do irmão.

Curso Lit - Livro fechado

Sanduíche Ouro de Tolo

ALIMENTO

 

Sustento

do corpo,

do pensamento,

da alma,

da calma.    

O QUE É O DINHEIRO

 

Vil metal!

Serve ao bem e ao mal.

Objeto de troca.

Sozinho,

não tem relevância.

Objeto de ganância.

Pode até curar doenças.

É o senhor das existências.

        Tristes aparências!   

Laura Bertelli (produtora e articuladora local do curso)  e Karina Rabinovitz (professora do 4º módulo - A PALAVRA É RISCO).

Laura Bertelli (produtora e articuladora local do curso)
e Karina Rabinovitz (professora do 4º módulo – A PALAVRA É RISCO).

Anúncios

O Grande Anão

Andre Kertesz - Sixth Avenue - 1959_176kCurso de Literatura
Centro de Cultura
Porto Seguro, Bahia, Brasil.
3º módulo – Forma e Sentido
27 a 29/09/2013
Professor: João Filho.
Aluno: José Edson de Vasconcelos.
Exercício: Livre descrição da foto ao lado
(“Sexta Avenida”) em prosa de ½ lauda.
 
 
 

O Grande Anão

Professor e aluno entram numa sala de exposição fotográfica. Chama-lhes a atenção uma antiga fotografia, com as indicações “Andre Kertesz – Sixth Avenue – 1959”. A obra sugere que há muito tempo o trabalho começa cedo na Sexta Avenida. Executivos se dirigem à labuta; alguns apressados, outros nem tanto, mas todos aparentemente muito focados em suas rotinas.

No primeiro plano da foto, contrastando com a performance dos executivos, calmamente um cão guia um sanfoneiro cego ao lado de uma mulher cega. A mulher tem a função de recolher donativos de generosos transeuntes, eventuais apreciadores do músico.

____ Uma fotografia para a história ____ diz o professor, apontando para a foto em preto e branco ____ Artistas à frente, como deve ser, inclusive o fotógrafo em espaço imaginário, e o anão generoso. Ele sim, certamente também é um artista; e executivos ao fundo com suas valises e luxuosos automóveis ____ completou, em sua análise sempre carregada de símbolos e de metáforas.

____ Assim era o mundo ____ concorda o aluno, também observando a fotografia ____ especialmente na ilha de Manhattan, em plena Nova Iorque de 1959, e continua sendo: Alguns trabalhos rendem muito dinheiro e uma boa dose de estresse; outros rendem algumas moedinhas e muito prazer. O que somos nem sempre é uma questão de escolha. É a vida que reserva o destino para cada um de nós; e o tempo se encarrega de consolidá-lo, salvo algumas rebeldias, nem todas exitosas.

____ Mas não é? ____ completa o professor, em contemplação ____ O anão é um artista. Provavelmente ele saiu de um espetáculo da Broadway naquela manhã, e solidariamente, destinou uma pequena parte de seu cachê ao artista da rua, que contribui para o alívio das tensões de cada dia. As tensões do funcionário que abre o guichê quando o artista fecha a cortina.

____ Positivo! ____  conclui o aluno, sorrindo. ____ O anão, no mínimo, é grande parte da fotografia, esta obra de arte que eternizou um bom momento logo no começo do dia. Como diz nosso Sebastião Salgado, “artista é também quem proporciona a boa imagem fotografada”.