Descentralização dos meios de produção não interessa à grande mídia

image

image

(Imagens da Internet)

Os acusados da Operação Lavajato estão sendo INVESTIGADOS, serão JULGADOS e pagarão por seus crimes, como não acontecia antes de o PT assumir o governo federal.
A questão é que a grande mídia não reconhece nenhuma evolução no país, porque a ela só interessa o desgaste do PT, para que o partido dela volte ao Executivo em 2018.
O medo dela é LULA DE NOVO e o avanço na construção do socialismo democrático.

A direita não se entrega, e isto seria bom para a democracia se não fossem os golpes baixos.

As manifestações de 15 de março não foram convocadas espontaneamente pelas tais redes sociais.
Na verdade o que há é uma agressiva campanha da mídia golpista, que assumiu a representação da direita,  lavando cérebros e emprenhando a Internet.

Estes canalhas negam ao povo o legítimo direito à informação e  fazem permanentes campanhas para desmoralizar o governo federal e empresas estatais, mas jamais fazem campanha contra a iniciativa privada que os locupleta.

Mais de que pelos corruptos da Petrobras que ESTÃO SENDO INVESTIGADOS, somos roubados pelos juros altíssimos de 420% que estão confessados em minha fatura de cartão de crédito deste mês, e que nada tem a ver com a Selic que agora está em 12% mas no governo FHC foi de 29%.
Somos roubados ainda mais é pelas teles, pelos bancos, pela indústria farmacêutica, mas contra estes a mídia canalha não faz campanha, já que é locupletada por eles.

A investida cada vez maior da mídia contra o PT é porque o PT propõe descentralização dos meios de produção, democratização de oportunidades, o que estimula a criação de pequenas empresas que não locupletam a grande mídia, já que só as mega empresas têm potencial para anunciar nela.

Para atividades que obrigatoriamente demandam grande capital, como as teles, por exemplo, a tendência do PT é pela estatização, o que também diminuiria a publicidade.

Por isto a grande mídia do mundo todo é contra o socialismo, já que nele o povo não vive de ilusão, de mentiras, de ostentação, mas pelo contrário, busca a felicidade na natureza e nas coisas simples, que não dão lucro aos gananciosos e criminosos concentradores de renda que, em escala mundial, tentam o tempo todo ocidentalizar o Islã para, entre outras coisas, abrir novos mercados, justificando assim ações radicais como as do Estado Islâmico.
A radicalização capitalista não dá chance à paz.

Anúncios